Como aprender o AnyLogic a partir daqui

Chegamos ao fim de nossa atividade de lhe introduzir ao AnyLogic. A partir daqui, o que você pode fazer:

  • Se você já possui ou pretende adquirir a versão Profissional, o caminho natural é fazer um dos treinamentos mensais oferecidos pela Genoa;

  • O site da AnyLogic disponibiliza uma seção Resources com diversos livros, vídeos e white papers gratuitos:

    • Para uma visão geral do software, incluindo os três métodos de simulação que ele comporta (Processos, Agentes e Sistemas Dinâmicos), um bom ponto de partida é o livro gratuito: AnyLogic in three days ou sua versão em Português, AnyLogic em três dias. Existem, ainda, versões pagas para o Kindle, leitor de livros digitais da Amazon;

    • Se o seu foco é a simulação orientada ao processo, ou seja, você quer reproduzir aquilo que já fazia em outros softwares de simulação e está confortável com isso; ou se você é um estudante de Pesquisa Operacional e deseja apenas representar modelos como os da Teoria das Filas, deixando a Simulação de Agentes para o futuro, então eu sugiro o livro gratuito (e muito bom): “The Art of Process-Centric Modeling with AnyLogic”;

    • Se você está interessado em aplicações em Logística, Cadeia de Suprimentos, eu sugiro que consulte esta excelente apostila do Prof. Dmitry Ivanov, ou que você pule direto para outro software: o anyLogistx, que é um spin-off do AnyLogic e já vem com o CPLEX (pacote de otimização da IBM) embarcado;

  • Existe uma sensacional seção de vídeos “How-to” no youTube, com legendas em Português e duração de 3 a 6 minutos cada. Sugiro alguns para começar:

  • Dúvidas: atualmente, o melhor lugar na Internet é o Stack Overflow que possui um grupo bem atuante de perguntas/respostas. Se você possui a licença profissional ou University Researcher, better call Saul! chame o Get Support!

  • Com a popularização do AnyLogic, existe uma comunidade crescente de youtubers e blogueiros do AnyLogic. Cito alguns:

Se você chegou até aqui, entusiasmou-se com os recursos do AnyLogic (nuvem, modelagem híbrida, 3D, arquitetura aberta, banco de dados, Machine Learning, geração de aplicativos e um infinito número de abracadabras a se descobrir ainda), mas se o seu professor ou sua empresa ainda utilizam softwares “sem sabor, no sentido de que eles não pensam em ideias originais nem trazem nenhuma cultura em seus produtos”, chore.